Olá Protagonistas, no encontro desta terça feira dia 30/10/2018, fechando o mês de outubro com o tema, FINANÇAS.
A área de finanças é tão cheia de detalhes que mesmo experts no assunto já tiveram alguma dúvida na hora de tomar uma decisão na área. Quando a expertise do empreendedor é focada em outras áreas, então, é ainda mais comum que surjam inseguranças, desde como organizar as contas, passando por como definir o que é receita ou não, até chegar a questões mais complexas, como a que destinar uma reserva da empresa, tudo isso gera questionamentos.
Pensando nisso Menta e Paola trouxeram o especialista Mauricio Galhardo é Sócio-Diretor na Praxis Business. Engenheiro Mecânico de formação, é também Pós-Graduado em Administração de Empresas pela FAAP e MBA em Business Management, pela University of California San Diego e autor do livro FINANÇAS PESSOAIS. Para ajudar você Protagonistas a entender ainda mais sobre esse universo tão complexo que é finanças seja ela pessoais seja ela empresariais. Sempre que uma empresa gera resultados, fica uma dúvida sobre se esse dinheiro vai para o bolso dos sócios ou se fica para uma reserva. A melhor ferramenta para tomar essa decisão é manter um fluxo de caixa organizado, com projeções de caixa para o futuro. Assim fica mais fácil de visualizar o resultado e ter uma noção de quanto vai precisar no futuro.

Assista o vídeo do encontro

Para você avaliar este encontro: Aqui

Ouça o áudio do encontro

Assista o vídeo

Deixem abaixo suas dúvidas e sugestões sobre o tema.

3 respostas
  1. Pamela
    Pamela says:

    Olá! Como conversamos seguem minhas dúvidas:

    No dre Investimento entra depois do resultado operacional? Nas despesas não operacionais?

    A despesa com folha dos funcionários entra mensalmente as provisões de 13, férias e rescisão também? Ou esses dados entram nos meses que devemos pagá-lo?

    Quanto juntar para reserva de emergência mensalmente? Alguma porcentagem sobre faturamento ou sobre o lucro?
    E onde é o melhor local para investir essa reserva? (Acho que meu banco está rendendo pouco CDB com liquidez diária)seria melhor uma corretora de valores?

    Responder
    • Paola
      Paola says:

      Investimento entra depois da apuração de lucro ou prejuízo, depois de todos os custos e despesas você apura se tem lucro ou prejuízo operacional e depois dessa linha lança investimento.
      Importante ressaltar que reforma ou manutenção no imóvel para mante-lo adequado ao cliente pode ser lançado como despesa, apenas em caso de uma ampliação do imóvel ou algo muito grande ou diferenciado será considerado investimento.
      Se você estiver fazendo o DRE por competência lança mes a mes a provisão de 13 salário e férias, caso faça por caixa lança nas datas de pagamento.
      O ideal é você ter de 1 a 2 faturamentos mensais como reserva, minha indicação é que você use 50% do lucro para criar essa reserva, depois que alcançar o valor que você determinou como saldo do Capital de Giro + reserva de segurança pode parar.
      Recebi dicas valiosas do Gistavo Cerbasi sobre investimentos em um curso que fiz, vou colocar no comentário abaixo. Pelo que eu entendi utilizar uma corretora é melhor.

      Responder
  2. Paola
    Paola says:

    Dicas do Gustavo Cerbasi em relação a investimentos para quem está iniciando (importante ressaltar que essa resposta ele publicou e é pertinente ao cenário brasileiro em Agosto/Setembro 2018):
    Decidi compartilhar aqui algumas orientações básicas para que seus investimentos não deixem a desejar nesses próximos dois meses:
    1. A partir de hoje, aluno com investimento em caderneta de poupança é considerado mau aluno. Essa opção de investimento está descartada, porque rende menos do que todas as outras opções em qualquer cenário. A primeira iniciativa para quem ainda mantém recursos na poupança é seguir os passos abaixo.
    2. Antes de resgatar da poupança, avalie a data de aniversário, resgate somente após passar dessa data, para não perder o rendimento acumulado nos últimos 30 dias.
    3. A poupança deve ser substituída, nesse momento, por outros produtos de renda fixa: Títulos Públicos, Fundos DI ou CDBs, o que for mais rentável. Por enquanto, prefiram investimentos com liquidez imediata, ou seja, cujo resgate disponibilize os recursos em sua conta em até dois dias. Estamos tratando esses investimentos como se fossem sua Reserva de Emergência, que será melhor definida até o módulo 3 do curso. Investimentos de maior risco serão feitos depois de constituído seu plano financeiro para os próximos anos.
    4. Evite pagar tarifas desnecessariamente. Nas turmas anteriores do curso, concluímos que a melhor forma de fazer isso é 1) manter no banco de varejo somente uma conta salário ou conta poupança, sem tarifas; 2) abrir uma conta em banco digital, para ter acesso a movimentações, investimentos melhores e cartões de crédito sem a necessidade de pagar tarifas; e 3) abrir conta em uma corretora de valores, também sem tarifas, para acessar investimentos mais eficientes.
    5. Os alunos das turmas anteriores pesquisaram as opções do mercado e se dividiram entre dois bancos digitais para PAGAMENTOS: Banco Inter e NuConta, com preferência evidenciada pelo primeiro. Recomendo avançarmos para o módulo 2 antes da decisão de abrir conta em um banco digital.
    6. Também nas turmas anteriores, concluímos que os melhores produtos de renda fixa (recomendados neste momento) são acessados através de agentes de investimento especializados em renda fixa. As instituições que se destacaram na preferência dos alunos foram o BTG Pactual digital (banco digital de INVESTIMENTOS, que também funciona como corretora) e a A3S Investimentos (escritório agente da XP, com condições de rendimento melhores do que a própria XP). Pelo site da A3S, você se cadastra na plataforma da XP Investimentos, mas ao indica-los como agentes (isso acontece automaticamente ao se inscrever a partir do site deles), você acessa o mesmo menu de fundos e títulos da XP, só que com taxas melhores – sugiro que façam esse teste. O motivo dessa vantagem é que eles abrem mão de parte da comissão que a XP paga para eles, justamente para captar clientes de maior patrimônio. O BTG Pactual digital é a instituição que oferece o melhor menu de fundos no mercado.
    7. Quem preferir investir em títulos públicos, deve optar por títulos mais conservadores como o Tesouro Selic. Considere, porém, que os títulos públicos tendem a render menos do que um fundo DI eficiente ou do que um CDB bem escolhido.

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *