O que é Design Thinking? Definição, aplicação e livros

O que é Design Thinking

No meio empresarial é muito comum ouvir o termo Design Thinking, que está geralmente relacionado a criar a melhor experiência para o cliente. Mas sabia que este conceito pode ser aplicado à forma como você vê o mundo? Entenda neste artigo de uma vez por todas o que é o Design Thinking e como colocar essa forma de pensar em todas as suas ações.

De acordo com Marcelo Pimenta, especialista em Criatividade e Inovação, o Design Thinking não é novo, mas ele vem ganhando mais e mais espaço e o motivo é simples: ele vem sendo cada vez mais NECESSÁRIO em todas as áreas (desenvolvimento de produtos, negócios, educação, política…). Assim como não se usa mais o telex para troca de mensagens, não basta nomear um bom gerente de P&D (pesquisa e desenvolvimento) para criar e produtos e serviços que os clientes amem.

Vivemos na Era da Experiência, por isso cada vez mais é preciso criar condições para que o consumidor enxergue o benefício que tal produto ou serviço agrega. A isso, especialistas dão o nome de Lógica do Serviço Dominante.

 

O que é a Lógica do Serviço Dominante?

Em linhas gerais, pode-se dizer que este conceito está ligado ao fato de que o cliente não quer somente o produto, mas sim o benefício que o produto oferece.

Por exemplo, o cinema cada vez mais oferta uma experiência que vai muito além do filme. A pipoca, o recurso 3D, som de altíssima fidelidade, ar condicionado, cadeira confortável… tudo isso faz parte da experiência envolvida em assistir um filme. Se o cliente estivesse somente interessado em assistir um filme, ele não precisaria ir ao cinema. Ou seja, ele está interessado na experiência.

E o Design  Thinking centrado no ser humano é esse processo que faz você conseguir produtos e serviços cada vez mais relevantes.

O que é o Design Thinking?

O design é o equilíbrio entre as sensibilidades e os métodos. No artigo “Developing Design Sensibilities“, Jane Fulton Suri e R. Michael Hendrix, da IDEO, defendem que “design thinking” não é apenas um método, mas uma habilidade capaz de buscar o equilíbrio entre uma postura e o uso das ferramentas.

A Endeavor Brasil define Design Thinking da seguinte forma:

Design Thinking é uma abordagem que busca a solução de problemas de forma coletiva e colaborativa, em uma perspectiva de empatia máxima com seus envolvidos: as pessoas são colocadas no centro de desenvolvimento do produto – não somente o consumidor final, mas todos os envolvidos na ideia (trabalhos em equipes multidisciplinares são comuns nesse conceito).

O processo consiste em tentar mapear e mesclar a experiência cultural, a visão de mundo e os processos inseridos na vida dos indivíduos, no intuito de obter uma visão mais completa na solução de problemas e, dessa forma, melhor identificar as barreiras e gerar alternativas viáveis para transpô-las. Não parte de premissas matemáticas, parte do levantamento das reais necessidades de seu consumidor; trata-se de uma abordagem preponderantemente “humana” e que pode ser usada em qualquer área de negócio.

A razão de sua existência é a satisfação do cliente (interno ou externo), dádiva que só pode ser alcançada quando conhecemos em profundidade suas necessidades, desejos e percepções de mundo.

Design Thinking como forma de ver o mundo

Marcelo Pimenta aponta, portanto, 3 fatores fundamentais para aplicar o Design Thinking em todas as atividades que se propuser a fazer, pois essa abordagem tem a ver muito com o mindset e a forma de solucionar problemas.

1. Empatia

O primeiro ponto para atingir o objetivo em questão está em mobilizar um time diversificado e motivado que tenha iniciativa, vontade e os meios para exercer a EMPATIA, vivenciar as situações e ter a real compreensão da dor – ir além da simples observação dos sintomas para entender as verdadeiras causas.

 

2. Colaboração

Definido o aspecto do problema a ser atacado, é a hora de usar ferramentas, métodos e comportamentos que aflorem a criatividade para gerar muitas opções – as mais diversas, inusitadas e inventivas possíveis.  Pois nessa abordagem, a quantidade importa. Quanto mais opções se tem nos momentos de divergência, maiores as chances de encontrar uma solução que seja realmente inovadora nos momentos de convergência.

 

3. Prototipação

Desse repertório de ideias serão PROTOTIPADAS aquelas que fazem mais sentido, para que possam ser testadas na prática. A PROTOTIPAÇÃO É O ATO DE DAR VIDA ÀS IDEIAS. Seja com papel, massa de modelar, madeira, cola, encenando, simulando – o importante é que a ideia se torne ALGO TANGÍVEL, que possa ser devidamente compreendida para que o usuário consiga dar os feedbacks necessários e o processo de lapidação / ajuste / aprimoramento possa acontecer. E se repita até que a inovação se confirme. Só então a fase de descoberta dará lugar a uma fase de execução, quando o desafio será entregar a inovação de forma repetida, consistente e lucrativa.

 

Essa abordagem tem tudo a ver com falhar rápido, pegar um feedback cada vez mais instantâneo e também inserir o usuário no processo de co-criação. O que nos mostra que é possível aplicar o Design Thinking na Liderança, ou seja, é um jeito de fazer uma liderança mais criativa que envolva os colaboradores. Com isso, o líder começa a enxergar um problema como oportunidade e resolve de forma conjuntamente.

A criatividade pode ser entendida como algo individual, mas a inovação deve ser uma criação coletiva.

 

Livros sobre Design Thinking

Marcelo Pimenta lista 7 livros sobre Design Thinking para você que quer se desenvolver neste tema:

1. Teach Yourself to Think

2. Funky Business

3. Design Thinking Inovação em Negócio – gratuito

4. Isto é Design de Serviços

5. Rise of DEO

6. Sprint. O Método Usado no Google Para Testar e Aplicar Novas Ideias em Apenas Cinco Dias

7. O Design de Sua Vida

BÔNUS:  Aplicações do design

 

Aproveite que você ainda está aqui e confira o vídeo em que o próprio Menta fala sobre Design Thinking como forma de ver o mundo!

Conheça os serviços dos Protagonistas e leve sua empresa para outro patamar!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *